Como evitar e ficar longe de escorpiões

Ninguém gosta de pragas em casa, e ultimamente o que tem preocupado a população é a presença de escorpiões em Criciúma. Antes de pensar em quais providências devem ser tomadas, é preciso conhecer o comportamento destes animais, especialmente o “tityus serrulatus”, espécie mais venenosa no Brasil, podendo causar a morte, principalmente de crianças e idosos.

1 – Escorpiões tem hábitos noturnos, movimentam-se com velocidade, sobem em paredes e gostam de se esconder dentro de sapatos.

2 – Os acessos a redes de esgoto, devem ser bloqueados, pois eles costumam entrar por estes lugares, em busca de alimentos como baratas.

3 – Eles também entram por buracos e espaços como de lâmpadas, ventiladores de teto, e frestas bem pequenas.

4 – Os escorpiões não atacam. Eles picam se forem tocados, geralmente quando se pisa acidentalmente nele.

5 – Escorpiões gostam de baratas e outros bichos como cupins, grilos e aranhas.

Para evitar estes animais, alguns cuidados devem ser considerados:

1 – Dedetizar ambientes principalmente onde há baratas e ouros insetos.

2 – Proteger ralos e tubulações.

3 – Manter quadras, jardins e playgrounds sempre limpos.

Em caso de um ataque, a pessoa que foi picada deve ser levada imediatamente ao hospital mais próximo. O escorpião pode ser morto, de preferência sem ter contato com a pele da pessoa, ou com uma luva de couro ou outro objeto. Se isso acontecer, leve o animal para a unidade de vigilância sanitária do município.

Atualmente existem dois tipos de venenos para combater o animal. São compostos por Lambdacialotrina e são vendidos apenas para empresas dedetizadoras e capacitadas para o serviço. Venenos micro encapsulados que são imperceptíveis para os escorpiões, e quando ingeridos, se abrem no organismo, matando-o. A recomendação é procurar empresas capacitadas, que possam e saibam manipular o veneno.

Leia também: Incidência de pombos aumenta no verão. O que fazer?

Trombim Saúde Ambiental

Open